domingo, 18 de setembro de 2016

Outras narrativas na Jornada do Patrimônio

No dia 28 de agosto de 2016, o Angana: Núcleo de Pesquisa e Educação Patrimonial realizou o roteiro: De Luiz Gama aos Caifazes: Emancipação Negra como Projeto Político. 
A proposta foi desenvolvida com 20 participantes, sendo em sua maioria estudantes de ensino superior de Geografia, bem como História, interessados nas historicidades e conformações de territórios negros de São Paulo. Com o intuito de (re)compor o mosaico e cartografia negra da presente cidade, evoca-se diversos protagonistas negros(as) da história de São Paulo, envolvidos com o processo abolicionista. 
A  narrativa foi construída destacando o papel de mulheres negras libertas e escravizadas, evidenciando que a luta pela emancipação da escravidão foi um processo consolidados por muitos agentes históricos e, portanto, tratou-se de uma luta coletiva, em que muitos sujeitos desse processo permanecem invisibilizados. Nesse sentido, a proposta central do presente roteiro foi descortinar e trazer a tona tais agências históricas negligenciadas, cuja atuações apresentam a polissemia e potência inerente ao conceito de resistência pleiteando outras ótica para compreender a cidade de São Paulo. Empreendemos um exercício de ler nas entrelinhas de nomes de ruas, nos textos da arquitetura, nos lirismos ecoando em esquinas e eternizados em poéticas silenciosas e latentes de patrimônios que evocam a memória e agência negra na conformação da  história de São Paulo.

Pesquisadores: Taís Avelar e Marcelo Vitale
Fotos: Douglas Campos













2 comentários:

Carlos Santos disse...

lindo trabalho

Madame X disse...

Amei, obrigada pela oportunidade